A pandemia do novo coronavírus exige nossa atenção para os cuidados com a saúde. E, entre eles, estão a necessidade de identificar o momento correto de fazer os exames para Covid-19 e, assim, fazer as intervenções necessárias no momento correto.

Contudo, para isso, é importante saber quais são as diferenças entre os exames adotados atualmente, sabendo quando adotar cada um deles. Vamos falar mais sobre este conceito neste artigo. Boa leitura!

RT-PCR

Em primeiro lugar, o RT-PCR é considerado o padrão-ouro dos exames de Covid-19. Ele permite analisar, no material coletado, se há a detecção do RNA do vírus responsável pela doença (o SARS-CoV-2). O material é coletado por meio de secreção raspada da região de nasofaringe e orofaringe, por meio do swab.

Depois disso, os responsáveis pelo exame farão os seguintes passos:

  • É transformado o RNA do vírus em DNA;
  • O DNA é ampliado;
  • Caso, durante a análise, se manifestar a presença de material genético compatível com o SARS-CoV-2. Caso sim, o equipamento aponta que o resultado do exame é positivo.

O material precisa ser coletado entre o 3º e 10º dia dos sintomas, pois é o período no qual há carga viral suficiente para que o conteúdo genético apareça na amostra. No período anterior, não há material suficiente e, depois, a tendência é diminuir consideravelmente.

Nesse sentido, é o exame que permite confirmar, com maior precisão, se a infecção está ativa no paciente.

Sorológico

Em segundo lugar, vem o exame sorológico de Covid-19, que também é importante a ser feito. Ele analisa outras questões diferentes do RT-PCR, focando mais na resposta imunológica do organismo.

Assim, ele expõe a detecção dos anticorpos IgA, IgM e IgG e é realizado por meio da análise de material sanguíneo.

Sua recomendação é que o material seja coletado 10 dias após o surgimento dos sintomas, de forma a detectar se o organismo já apresentou resposta imune ao vírus e esse é o período médio no qual o corpo realiza este tipo de ação.

Assim, o exame possui dois problemas:

  • O paciente pode estar com a infecção e ainda não apresentar uma resposta imunológica, podendo gerar um falso negativo. Ainda há os casos nos quais as pessoas não desenvolvem anticorpos detectáveis;
  • O paciente pode ter a presença dos anticorpos por uma infecção anterior, mas não estar com ela ativa mais, ou seja, estar curado e ter uma sorologia positiva.

exames para covid-19

Teste rápido de Covid-19

Em terceiro lugar temos o teste rápido que é uma das opções mais utilizadas no mercado por quem precisa de respostas rápidas sobre uma possível infecção. Há dois tipos principais:

  • Os que detectam proteínas do vírus na fase de infecção (antígeno);
  • Os que detectam anticorpos do organismo para combater o vírus.

Assim, com o teste rápido, é possível decidir de forma ágil qual será a melhor conduta. Normalmente é solicitado ou realizado em situações nas quais é preciso resolver a questão rapidamente, para evitar exposição de outras pessoas.

Por exemplo, uma pessoa que precise viajar e dependa de ter o resultado rapidamente em mãos. Os resultados saem, em média, em 24h.

Contudo, são testes que possuem uma precisão baixa em comparação com os outros métodos, podendo gerar falsos negativos.

Conhecer os principais exames para o Corona Vírus permite saber quais são as melhores indicações caso a caso, quando você suspeitar da doença. Ainda assim, caso tenha os sintomas, o importante é conversar com um médico de confiança (mesmo que seja pela opção por telemedicina) e tirar suas dúvidas sobre o tema.

Aproveite e compartilhe este conteúdo para tirar dúvidas de outras pessoas sobre os exames de Covid-19.

Caso você tenha alguma dúvida sobre qual tipo de exame realizar entre em contato conosco via Whatsapp.