Entenda o que é exame toxicológico e quais as drogas que ele pode detectar

Se o consumo de álcool já corresponde a boa parte dos acidentes de trânsito no país, imagina o que pode resultar no caso da ingestão de drogas ilícitas, não é mesmo? Porém, existe uma forma de minimizar esse risco! E o primeiro passo para isso é entender o que é exame toxicológico e como ele pode contribuir para diminuir este tipo de problema.

A dependência química pode ocasionar diversos malefícios para a saúde e aumentar o índice de agravantes sociais como violência, acidentes de trânsito e desemprego. 

Com isso, instrumentos jurídicos são utilizados para coibir abusos e tornar a sociedade mais justa para todos, preservando sempre o bem comum. 

Como a saúde caminha ao lado da cidadania, veja a seguir um apanhado geral sobre o que é exame toxicológico e o porquê dele ser tão importante!

 

O que é exame toxicológico?

Conforme determina a Lei 13.103/2015, os motoristas nas categorias C (veículos para transporte de carga), D (veículos de transporte de passageiros) e E (veículos com uma combinação de categorias) devem realizar o exame toxicológico. 

Basicamente, esse teste tem o intuito de detectar uma possível ingestão ou, até mesmo, exposição às substâncias químicas, conhecido então como o “teste de drogas”.

É obrigatório para obter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), alterar a categoria ou renovar, sendo que, em 2017, a obrigatoriedade também passou a valer em situações de admissão e desligamento de motoristas profissionais no regime CLT

Vale ressaltar que as categorias A (motos) e B (veículos comuns) estão dispensadas desse tipo de exame, sendo necessário apenas as exigências corriqueiras do artigo 147 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

É importante tocar no mérito de que a lei estipula um regime de livre concorrência a respeito da sua realização, isto é, pode ser feito por qualquer laboratório que esteja devidamente credenciado com o DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito). 

Esse exame conta com uma exemplar importância, uma vez que pode preservar vidas e até ajudar em investigações policiais. 

 

Quais drogas o exame toxicológico detecta?

Agora que você já sabe o que é exame toxicológico, vamos entender quais drogas ele detecta. De maneira geral, podemos encontrar três grandes tipos:

  • as drogas depressivas (reduzem a atividade cerebral);
  • alucinógenas (que produzem perturbações);
  • estimulantes (aumentam o nível de percepção).

Normalmente, em um exame toxicológico, as substâncias psicoativas que são alvo de investigação para apurar o consumo são: 

  • maconha;
  • cocaína;
  • crack;
  • haxixe;
  • heroína;
  • merla;
  • metanfetaminas;
  • entre outras.

Pela lei, o exame não exige a possível detecção de antidepressivos, anabolizantes, calmantes, energéticos, álcool ou cigarro, mas fica sempre o alerta que substâncias desse tipo também podem gerar vícios, com prejuízos físicos e psicológicos.

 

O que é a janela de detecção?

Para o procedimento do exame toxicológico, a janela de detecção é um termo muito utilizado. Ele diz respeito ao tempo ao qual é possível verificar vestígios de alguma substância ilícita. 

No entanto, essa contagem pode variar conforme o tipo de exame feito e comprimento da amostra utilizada. A queratina (encontrada no cabelo, pele e unhas), por exemplo, é um componente primordial para ter a melhor janela possível. 

Como a queratina passa pela corrente sanguínea para nutrir as regiões capilares, parte das moléculas das substâncias psicoativas ficam contidas em sua estrutura na formação de fios. 

Levando em conta que essas moléculas ficam estáveis, pode-se utilizar processos técnicos avançados para analisar e pesquisar suas reações no corpo. 

Quando se fala de uma larga janela de detecção, trata-se de um período que pode ter variação de 90 a 180 dias. Mas isso irá depender de acordo com o tipo de coleta feita pelo laboratório contratado. 

Mesmo em casos de consumo de maconha, por exemplo, que pode ser detectado por meio de exames de urina ou sangue, a extração de pelos e cabelo ainda é mais confiável para suprir as recomendações da legislação

 

Como é feito o exame toxicológico?

Para entender o que é exame toxicológico, também precisamos saber como ele é feito, não é mesmo? Sendo um procedimento muito simples e indolor, é necessário coletar uma amostra do cabelo ou pelos corporais nos braços, axilas, pernas e assim por diante. 

A coleta a partir de pelos é feita apenas em casos em que o comprimento do cabelo não é suficiente para o exame. Nestes casos, as unhas podem ser uma alternativa também em último caso. 

Para a coleta em si, profissionais capacitados retiram fios de cabelo rente à raiz. A amostra é acondicionada dentro das especificações apropriadas. Vale lembrar que o uso de shampoos, condicionadores, géis e similares não afetam o laudo. 

São colhidas sempre duas amostras, pois a pessoa tem direito à contraprova de acordo com a Resolução nº 691/2017 do Conselho Nacional de Trânsito, mas vale lembrar que o resultado positivo suspende o direito de dirigir por 3 meses

 

Em quanto tempo o resultado fica pronto?

O prazo de entrega do exame pode levar gira em torno dos 10 dias úteis. Mas isso dependerá das técnicas utilizadas e do processamento das informações. 

Se por acaso esse prazo se estender por alguns dias, isso não quer dizer que o resultado tenha dado positivo para o consumo de drogas, então não se precipite e espere a confirmação da clínica.

Há casos de laboratórios que podem oferecer um combo de testes, por exemplo, que englobam não somente o exame toxicológico, mas um mini check-up para apurar a saúde da pessoa. 

Além disso, é importante frisar que os condutores com CNH de 3 anos devem fazer o exame no prazo máximo de 1 ano e 6 meses. Já os de CNH de 5 anos têm um prazo de 2 anos e 6 meses. 

 

Se você se enquadra nas condições para realizar o exame toxicológico, lembre-se sempre de optar por um laboratório de qualidade. 

Se você quer saber um pouco mais sobre o assunto e tirar outras dúvidas pontuais, não perca tempo e agende seu teste com o Laboratório Ramos!

Fale com a gente

SAC: (19) 3112-5500
WhatsApp: (19) 97409-9002

Receba dicas de saúde

Dr. Antonio Vitor Ramos de Souza
Responsável Técnico
CRM 15210 / RQE 55934

© Ramos Medicina Diagnóstica - Todos direitos reservados.